“Opções de escolha: Quando o mais se torna menos!” in Jornal Diário de Aveiro de 22/Fev/2016

Já teve aquela sensação de estar perdido no meio de tantas opções de escolha? Já tentou comprar um produto e não conseguiu porque não sabia qual o modelo que era mais indicado para si?

E sobre as suas decisões básicas diárias? Qual o sapato que hoje decidiu calçar de manhã? Que batom decidiu colocar? Que roupa irá vestir logo à noite para aquele jantar social? Qual é o banco que apresenta o depósito a prazo com a maior taxa de juro, para as suas poupanças?

Se parar para pensar, durante o seu dia, nós fazemos milhares de escolhas num único dia, e isto acaba por se tornar cansativo e deixar-nos confusos.

É o paradoxo da escolha!

É frequente termos aquela sensação incómoda de que aquele produto que escolhemos, no meio das diversas opções, deveria ser o produto perfeito, mas acabamos por nos aperceber que não foi bem assim. Isto acaba por gerar um certo grau de insatisfação e stress, causado pelo excesso de itens, modelos, opcionais etc, que existem no mercado. Quanto mais opções adicionarmos à vida das pessoas, maior serão as suas expectativas de suprir as suas necessidades e de fazerem sempre a melhor escolha.

 

Porém, o que muitas vezes acabamos por decifrar, é que ter muitas opções de escolha produz paralisia e não aquilo que supostamente nos deveria proporcionar: uma sensação de liberdade.

Quanto mais soterrados estivermos em opções para escolher, mais emocionais se tornam as nossas decisões, com base em marcas, recomendações, slogans marcantes, lembranças afetivas, etc. O nosso processo de tomada de decisão torna-se mais complicado, dada a enorme variedade de itens à escolha, o que acaba por deixar o nosso lado racional em segundo plano.

 

Basicamente existem quatro razões possíveis para a nossa insatisfação, ou infelicidade, na hora de tomarmos uma decisão baseada em infinitas possibilidades de escolha:Opções de escolha

1) O custo da oportunidade: é o custo causado pela escolha de um determinado produto em detrimento de outro, ou seja, aos escolhermos o produto A, estamos a abrir mão dos benefícios do produto, B,C,D,…

2) Arrependimento: Isto acontece quando claramente temos dúvidas sobre as nossas escolhas dada a variedade de opções. Quanto maior o leque de opções maior é a probabilidade de eu me sentir arrependido com a minha escolha. Por outro lado, a “não escolha” também é uma opção, e pode também ela levar ao arrependimento.

3) Capacidade de adaptação: Como consumidores queremos sempre ter os produtos mais atuais e atualizados do mercado. Ora esta premissa, leva-nos a que sempre que é lançado um modelo mais recente ou atualizado, a ter dúvidas da nossa escolha e do timimg da nossa escolha.

4) O peso da comparação: A questão da comparação sempre existiu desde os nossos primórdios. Comparamos constantemente as nossas opções com as opções das pessoas que nos rodeiam, e numa era cada vez mais global devido à internet, essa comparação torna-se maior, mais difusa e mais rápida – o que acaba por nos colocar algum peso e stress na nossa decisão.

 

Estamos na presença de quê? Estamos na presença de um admirável mundo novo.

 

José Machado

Diretor na ControlPlan Consulting

About the Author: José Machado

O nosso cartão de cidadão:

Nascimento: Existimos desde 2011 a fazer o que melhor sabemos;
Áreas de atuação: Estudos de mercado, merchandising e consultadoria de marketing;
Equipa: Equipa com elevada experiência nas áreas core da empresa. Possuímos ainda uma bolsa com mais de 100 colaboradores disponíveis para todo o tipo de ações com cobertura nacional;

A ControlPlan é a melhor empresa que atua na área dos estudos de mercado, tudo com o intuito de melhor conhecer e entender a vossa marca, bem como o vosso cliente e restantes stakeholders.

A ControlPlan Consulting tem sido um parceiro chave na área do marketing dos seus diversos clientes, e a sua fidelização para com a nossa empresa é prova disso. Não somos um prestador de serviços, somos um parceiro que está sempre disponível para ouvir os seus problemas, dificuldades e obstáculos. A nós compete-nos apresentar-lhe uma solução.
Gostávamos de poder contar consigo como nosso parceiro!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>